Campina da Lagoa/PR -  
  Enquetes   O portal   Classificados   Fale Conosco   Guia Comercial  
 
 

  Surto de conjuntivite deixa Saúde Pública em alerta em Campina da Lagoa  
  Publicado em 8 de Abril de 2018  
 
Envie por email
 
 

 
 
 
Surto de conjuntivite deixa Saúde Pública em alerta em Campina da Lagoa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

a Secretaria de Saúde de Campina da Lagoa informou por meio da sua Pagina no Facebook, que registrou aproximadamente 150 atendimentos de pacientes com conjuntivite somente na última semana.

 

De acordo com a o Departamento de Epidemiologia, esta oficializado o estado de surto da doença no nosso município. Ainda segundo o Departamento a secretaria de Saúde iniciou ações de conscientização para evitar que a doença se espalhe ainda mais.

 

A preocupação com a grande quantidade de casos é com o fácil contágio, principalmente da conjuntivite viral, que pode ser transmitida em um espirro ou no contato de pessoa para pessoa.” Explica Celso Passafaro Secretário de Saúde.  Ainda segundo Celso, o aumento dos casos geralmente ocorre em épocas mais quentes do ano ou estações específicas, como a primavera.

O tratamento varia de acordo com causa. Podem ser recomendados pomadas e colírios para combater a infecção, aliviar os sintomas da alergia e diminuir o desconforto, ou a antibioticoterapia na conjuntivite causada por bactéria

PRINCIPAIS SINAIS E SINTOMAS:

• Olhos vermelhos e lacrimejantes;

• Pálpebras inchadas;

• Sensação de areia ou cisco nos olhos;

• Secreção purulentas (conjuntivite bacteriana);

• Secreção esbranquiçadas (conjuntivite viral);

• Coceira;

• Visão borrada;

• Pálpebras grudadas quando a pessoa acorda.

CONJUNTIVITE MAIS FREQUENTE

conjuntivite viral, e a mais comum e período de incubação é de 4 a 7 dias, porem a fase aguada da doença pode permanecer por ate 10 dias. Paciente pode apresenta quadro semelhante a um resfriado, com tosse matinal, congestão nasal e secreção, podendo apresenta aglutinação palpebral pela manhã. O segundo olho costuma ficar envolvido entre 3-5 dias, melhorando gradualmente em 1-2 semana.

Medidas de prevenção

• Cuidados especiais com a higiene ajudam a controlar o contagio e a evolução da doença. É fundamental lavra os olhos e fazer compressas de água gelada, que de ser filtrada e fervida, ou com soro fisiológico

• Evitar aglomerações ou evitar frequentas piscinas de academias ou clubes;

• Lavra com frequências o rosto e as mãos, uma vez que este são veículos importante para a transmissão;

• Não cocar os olhos;

• Usar toalhas de papel para enxugar o rosto e as mãos, ou lavar todos os dias as toalhas de tecidos;

• Trocar as fronhas dos travesseiros diariamente, enquanto houver a crise;

• Não compartilhar o uso de esponjas, rímel, delineador, ou de qualquer outro produto de beleza;

• Manter paciente em isolamento por pelo menos 48 horas, após o início do tratamento. É conveniente restringir o contato do paciente com outras pessoas, enquanto a doença estiver ativa, por exemplos: as crianças com a doença não devem frequenta a escola e creches.

• é necessário cobrir o nariz e a boca quando tossir ou espirrar e não esfregar ou tocar os olhos.

• o uso de álcool gel também ajuda a diminuir o risco de contágio, assim como os óculos, que impedem a pessoa de colocar a mão nos olhos.

• Também é importante lavar as mãos frequentemente e/ou desinfetá-las com álcool gel.

Em casos de sinais e sintomas procure uma unidade de saúde mais próximas, e evite aglomerações de pessoas.

 
 
 
 
     
 

 
 
     
Publicidade

 

 


Portal o Vale - desenvolvido por Oberdan.com