Campina da Lagoa/PR -  
  Enquetes   O portal   Classificados   Fale Conosco   Guia Comercial  
 
 

  Campina da Lagoa volta a registrar um alto número de casos ativos da Covid-19  
  Publicado em 13 de Janeiro de 2022  
 
Envie por email
 
 

 
 
 
Campina da Lagoa volta a registrar um alto número de casos ativos da Covid-19

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os casos ativos em Campina da Lagoa seguem aumentando, é o que revela o último Boletim Coronavírus da Secretaria de Saúde desta quinta-feira (13), foram registrados 22 novos casos positivos da doença, elevando para 55 o número de casos ativos atuais no mês de janeiro de 2022, o Boletim emitido pela Secretaria aponta ainda um alto crescimento de pessoas em isolamento domiciliar, 146, destes 91 aguardam resultado de exames.

 

Segundo informações a maioria das pessoas infectadas apresentam sintomas leves a moderados da doença, sendo que nos últimos dias houve apenas um paciente internado e o mesmo já recebeu alta e passa bem.

 

Os sintomas mais comuns são; Febre, dores pelo corpo, Dores de cabeça, tosse, dor de garganta, diarreia, perda de paladar ou olfato. Outros sintomas mais graves podem ocorrer como dificuldade de respirar ou falta de ar, dor ou pressão no peito, perda de fala ou movimento.

 

Caso tenha alguns dos sintomas graves, procure atendimento médico imediato, sempre ligue antes de ir à procura de um médico no hospital. Pessoas saudáveis que apresentarem os sintomas leves devem acompanhar seus sintomas em casa. Em média, os sintomas aparecem após 5 ou 6 dias depois de ser infectado com o vírus. Porém, isso pode levar até 14 dias.

 

A Secretaria de Saúde passou a atender todos os pacientes com sintomas gripais na Clínica da Mulher, no local é feita a avaliação e os procedimentos para o devido acompanhamento do paciente.

 

A Secretaria informa ainda que as medidas de prevenção contra a disseminação do vírus estão mantidas. Entre as principais orientações estão o uso correto de máscara, distanciamento social, manter ambientes ventilados com livre circulação de ar, higienização das mãos e evitar contato próximo com pessoas que apresentem sintomas respiratórios. A vacina também é essencial para evitar a proliferação de casos graves da doença.

 
 
 
 
     
 

 
 
     
Publicidade

 

 


Portal do vale - desenvolvido por Oberdan.com